Blog Foliculite

Qual o melhor tratamento para cabelo encravado?

publicado em 05/01/2022

Os pelos quando depilados ou raspados às vezes podem crescer e se curvar para dentro da pele, ao invés de para fora, causando uma inflamação por encravamento.

O melhor tratamento para cabelo encravado é a sua prevenção através de alguns cuidados.

 

Cabelos encravados são comuns e podem afetar qualquer pessoa, principalmente quem possui cabelos ondulados e mais grossos, ou a pele muito fina.

 

Normalmente, são fáceis de identificar, sendo os principais sintomas as pequenas bolinhas, com ou sem pus, típicas da foliculite (a inflamação dos folículos pilosos).

 

A depilação ou o simples ato de raspar os pelos, pode agravar a situação, aumentar a inflamação e causar ardor, coceira e vermelhidão. 

 

Entenda porque isso acontece, as causas, bem como evitar o pelo encravado e tratar a foliculite, que acaba sendo a causadora desses incômodos.

 

Confira abaixo!

Por que os cabelos encravam?

Os pelos espalhados pelo corpo exercem a função de auxiliar no isolamento térmico e ajudar na proteção do organismo contra possíveis agressões do ambiente. 

 

Basicamente, são formados por queratina, uma proteína que dá resistência, elasticidade e impermeabilidade ao fio; e células mortas compactadas na epiderme. 

 

Eles nascem na base do folículo piloso, que se constitui de duas partes: a raiz implantada na derme (camada intermediária da pele logo abaixo da epiderme) e a haste, parte visível que se projeta acima da superfície da pele.

 

O pelo ou cabelo costuma encravar quando não encontra a saída do folículo piloso (base onde crescem os fios) ou não consegue romper a camada de queratina formada sobre a epiderme.

 

Como o processo de crescimento não pode ser interrompido, a ponta da haste se curva para dentro, penetrando novamente no folículo piloso ou continua crescendo debaixo da pele.  

 

Quando isso ocorre, acaba provocando uma reação inflamatória do organismo, que tenta expulsar esse corpo estranho, desencadeando uma foliculite.

 

Essa inflamação é marcada por lesões avermelhadas parecidas com espinhas, com ou sem pus, que causam dor e coceira.

 

O cabelo encravado pode afetar homens e mulheres, acometendo a região da barba – rosto, pescoço e nuca, nos homens; e pernas, axilas e virilha mais comum nas mulheres.

 

Foliculite vs Cabelo Encravado

 

Muita gente tem dúvida e se pergunta de foliculite é a mesma coisa que cabelo encravado.

 

Chamamos de foliculite a inflamação superficial nos folículos pilosos, que se apresenta com bolinhas vermelhas, acompanhada de coceira e inchaço.

O problema pode surgir devido à ação de bactérias ou por conta do atrito de roupas apertadas no corpo. 

 

Já o pelo encravado é quando o fio se curva para dentro da pele, podendo causar uma reação semelhante à foliculite, podendo ser uma predisposição genética ou por traumas e atrito pelo o uso de roupas apertadas.

 

No entanto, muitas vezes há uma relação entre ambos, pois com o passar do tempo e persistência do encravamento, a ação de bactérias no local por conta da lesão na pele pode levar ao quadro de foliculite.

Quais são as causas que levam ao cabelo encravar?

As causas para o encravamento dos pelos podem variar bastante, desde falta de higiene à atrito provocado por peças de roupas ou acessórios muito apertados, bem como o acúmulo de células mortas ou a pequenas lesões cutâneas.

 

Todas essas situações acabam obstruindo os poros e impedindo a passagem do pelo para fora da pele. 

 

Uma das situações mais comuns de encravamento é a provocada durante a depilação ou uso incorreto da lâmina de barbear.

Sintomas de pelo ou cabelo encravado

Os principais sintomas que você já pode sentir e visualizar quando o pelo está encravado ou se já desenvolveu uma foliculite são as pequenas bolinhas, com ou sem pus, que se formam na região.

 

A pele pode ficar mais saliente, escurecida devido a inflamação, avermelhada e provocar coceira, inchaço e dor.

Como evitar o cabelo encravado

Além de esfoliar e hidratar a região para prevenir o encravamento dos pelos, é preciso tomar cuidados na hora de depilar, raspar ou se barbear.

 

A esfoliação remove as células mortas e sujeiras acumuladas na camada superficial da pele, que dificultam a saída natural do pelo. Ao realizar 1 ou 2 vezes na semana isso ajuda a soltar as pontas dos pelos que ficam retidos na pele.

 

O ideal é fazer durante o banho, com água morna e sabonetes esfoliantes, esponjas ou cremes específicos. 

 

Faça movimentos circulares, suaves, massageando toda a região prejudicada. Por fim, basta hidratar a pele para evitar o ressecamento e manter a região seca.

 

No caso dos homens, que possuem barba, pode-se fazer o seguinte:

 

  • Lavar o rosto com água morna e sabonete neutro para higienizar a pele, abrir os poros e a amolecer os pelos;
  • Não passar a lâmina sobre a pele seca, mas umedecida e coberta por espuma ou gel de barbear;
  • Passar a lâmina sempre no sentido do crescimento dos pelos, pois no sentido contrário o corte fica mais rente, mas aumenta o risco de encravar ou lesionar a região, provocando a pseudofoliculite;
  • Optar por aparelhos descartáveis, sempre novos, com maior número de lâminas e corte preservado;
  • Enxaguar o rosto com água fria após de barbear para fechar os poros; 
  • Aplicar uma loção pós-barba adequada ao tipo de pele para finalizar.

 

Além disso, a higiene pessoal é fundamental, bem como os materiais utilizados.

 

Possíveis complicações do cabelo encravado

Normalmente, o surgimento do cabelo encravado não é motivo para se abalar e nem uma condição considerada grave. 

 

Mas para evitar o seu agravamento e aumentar as lesões que levam à foliculite, fique atento a alguns sinais que inspiram mais cuidados e podem exigir uma consulta com um dermatologista.

 

Por exemplo:

 

  • Dor persistente e aumento do inchaço na região do pelo encravado, bem como acúmulo de pus;
  • Febre acima de 38ºC, como sinal de infecção;
  • Persistência de cabelos encravados recorrentes.

Melhor tratamento para cabelo encravado

O melhor tratamento para cabelo encravado seria primeiramente remover as células mortas e outras impurezas acumuladas na superfície da pele.

 

Só isso já facilita o crescimento do fio e a sua saída, para evitar o desenvolvimento da foliculite, a tal inflamação no folículo piloso, que danifica essa estrutura e agrava a situação.

 

Para evitar o nascimento do pelo encravado, você pode lavar a pele com água morna diariamente e fazer esfoliações na pele, massageando bem a região 1 vez por semana. 

 

Isso vai ajudar os pelos a saírem com mais facilidade, diminuindo e evitando a inflamação.

 

Caso a região já tenha cabelos encravados, o dermatologista pode indicar remédios específicos em forma de cremes ou pomada que possuam como base antibióticos, retinóides, corticóides ou anti-inflamatório, bem como antibióticos orais.

 

Neste caso, a esfoliação não é indicada e pode piorar ainda mais o quadro!

Tend Skin para tratar cabelo encravado

A foliculite mais comum costuma ser superficial e de fácil tratamento, mesmo assim ele deve estar acordo com o agente causador da condição e local específico do seu aparecimento.

 

Portanto, cada tipo de foliculite vai demandar um tratamento específico para a sua eficácia.

 

No caso do cabelo encravado, a loção americana da Tend Skin, por exemplo, é referência no mundo todo, é considerada o melhor tratamento para cabelo encravado e foliculite.

 

A Tend Skin é indicada por inúmeros especialistas da área em várias partes do mundo, mostrando excelentes resultados de eficácia com até 7 dias de tratamento. 

 

A empresa atua no mercado há mais de 30 anos, sempre de maneira específica e preventiva contra todos os tipos de foliculite e pelos encravados. 

 

Além disso, os produtos Tend Skin combatem também manchas sobre a pele, que costumam ser causadas pela condição. 

 

Ela costuma ser utilizada para as lesões causadas pela foliculite, como em cabelos encravados, aliviar a irritação causada por depilação com cera, eletrólise ou qualquer outra forma, irritação após o barbear, clareamento da pele, etc.

 

A loção pode ser aplicada em todas as áreas do corpo afetadas, como rosto, pescoço, virilha, axilas, pernas, nádegas e couro cabeludo.

 

Portanto, a loção para foliculite da Tend Skin é tudo o que você precisa em um só produto!

Acesse nossa Loja Virtualclique aqui para ver todos os produtos
Cadastre-se e receba novidades.
Endereço de email inválido, favor corrigir.
Endereço de email já cadastrado.
The security code entered was incorrect
Agradecemos sua inscrição!
COMPARTILHE: